Esses dias um colega de trabalho me apresentou o problema de fazer uma instalacao de um Linux – a principio qualquer um – com o minimo de pacotes possivel e de maneira mais ou menos automatizada. Bom, obviamente esse mínimo dependerá de para que essa isntalação se destina, mas a distribuição Slackware tem uma maneira bem interessante de automatizar o processo de selecao de pacotes a serem instalados chamado tagfiles, que nao sao muito mais que arquivos de texto contendo uma lista de pacotes a serem instalados ou ignorados.

A titulo de experiencia, fiz uma instalacao assim usando os seguintes componentes:

VirtualBox instalado no meu Linux Desktop (imagino que nao faça diferença se estiver usando Windows)

Imagem do DVD do Slackware 13.37

Colecao de tagfiles ja pronta baixada de:  http://cybercenter.com.pt/slack-minimal/tagfiles/slackware-13.1/tagfiles.tar.gz

Roteiro:

1. Configure sua maquina virtual. Utilizei as configuracoes default para um Linux padrao, modificando apenas o adaptador de rede para “Bridged Adapter” garantir comunicacao via rede com a maquina hospedeira; e colocando o drive de CD/DVD como primeiro dispositivo de boot e com o arquivo de imagem do meu DVD de Slackware como sendo o disco inserido ali.

2. De boot no sistema, logue-se como “root” conforme as instrucoes.

3. Rode o particionador “cfdisk”. Fiz um particionamento bem preguiçoso, deixei 512M para swap, e o resto uma unica particao Linux primaria onde o sistema seria instalado.

4. Aqui vem o primeiro ponto chave: Descompacte o arquivo tagfiles.tar.gz na raiz. Isso criara a pasta /tagfiles. Uma variedade de metodos pode ser usada para transportar o arquivo da maquina hospedeira para a maquina virtual, no meu caso tinha o servidor ssh rodando no hospedeiro e utilizei o comando scp de dentro da maquina virtual para buscar o arquivo.

5. Execute o instalador “setup”.  Selecione as particoes de swap e de sistema, e quando chegar na parte de selecao de pacotes apenas aceite o que for mostrado ate chegar na janela com o titulo “Select Prompting Mode”. Nessa janela, selecione “tagpath     Use tagfiles in the subdirectories of a custom path” .  A proxima janela pedira o caminho dos tagifles, digite “/tagfiles” (sem aspas)  no campo de texto.

6. Iniciando a instalacao, os pacotes serao ou nao adicionados ao seu sistema conforme o conteudo dos tagfiles. Se um pacote presente no DVD nao estiver listado nos tagfiles, aparece um prompt perguntando se quer instalar ou nao tambem esse. Isso aconteceu um certo numero de vezes comigo, ja que esses tagfiles nao foram feitos baseados na versao do Slackware que eu estava usando.

No final, meu Slackware ocupou 377M do espaço em disco na maquina Virtual, sendo que foram instalados 83 pacotes incluindo suporte a rede – sem wireless. Entre esses esta incluido o pkgtools, obivamente, tornando bastante facil a tarefa de adicionar ou remover pacotes apos feita essa isntalacao, conforme a necessidade surgir. Embora eu tenha usado uma maquina virtual por simples comodidade, imagino que o procedimento nao seria muito diferente se estivesse, por exemplo, fazendo essa instalacao para alguma arquitetura embarcada baseada em x86. A parte de selecao de pacotes em si, que e o foco deste post, estou quase certo que seria idêntica.

Por fim, ficam aqui meu reconhecimento e creditos da fonte onde primeiro achei isto:

http://panaharjuna.wordpress.com/2011/03/06/slackware-13-minimal-install

About these ads